6 Motivos que levam à Marginalidade Precoce

0
109
foto divulgacao;na midia

6 Motivos que levam à Marginalidade Precoce. Diariamente somos surpreendidos com notícias narrando terríveis atos criminosos, tanto no Brasil, como no exterior, praticados por jovens, adolescentes e até mesmo crianças.

Mas o que leva essas pessoas que encontram-se no início da avida a agirem desta forma, colocado em risco ou até mesmo acabando com seu futuro?

Vários podem ser os motivos e causas que levam os jovens, adolescentes e mesmo crianças à criminalidade, sendo que discorreremos sobre alguns:

6 Motivos que levam à Marginalidade Precoce

6 Motivos que levam à Marginalidade Precoce

1. O Adolescente ou a criança são nascidos e criados em meios onde a criminalidade impera.

Os Criminosos lideram a comunidade, suprem suas necessidades básicas, suas carências e muita vezes “oferecem proteção” à população, passando a serem vistos como heróis, exemplos, líderes, modelos a serem seguidos, não restando outra opção aos jovens a não ser serem seus adeptos e ingressarem nesse meio.

2. Os jovens, apesar de seus responsáveis passarem por inúmeras dificuldades para criá-los dentro de padrões de moralidade e legalidade, revoltam-se com as privações e falta de recursos.

Devido à injusta distribuição de riquezas, optam por ingressarem no mundo do Crime para satisfazerem suas necessidades e as de seus familiares.

3. Existe o grupo criando em famílias de classe média, cujos pais suprem as necessidades básicas e até mesmo concedem algum conforto.

Todavia, devido ao consumismo que impera no mundo moderno, onde a imagem da pessoa é respeitada, admirada e considerada pelo que a mesma tem, ostenta ou usa e não pelo que ela é,  muitos culminam por aderir à criminalidade para obter os recursos que satisfaçam esses anseios.

4. Temos os jovens de famílias de classe alta, que possuem tudo o que desejam, cujas necessidades são satisfeitas sem qualquer esforço pessoal. 

Não conhecem limites, não sabem o valor de lutar pelo que almejam, devido à falta de orientação dada pelos pais, os quais preocupam-se apenas com seu bem estar físico e conforto materiais, esquecendo da formação do caráter e personalidade dos mesmos.

Diante desta circunstância os jovens acreditam que podem tudo, que jamais serão detidos, sendo-lhes tudo permitido, vindo a envolverem-se em atos criminosos por puro prazer e diversão, ou mesmo em busca de emoções fortes.

5. Importante mencionar os jovens que sofrem de distúrbios psicológicos e psíquicos que alteram a percepção da realidade, do certo e do errado, levando-os às práticas criminosas.

6. Não podemos esquecer das crianças e adolescentes criados em ambientes onde impera a violência doméstica, em virtude do que acabam por sofrer as mais diversas formas de abusos físicos, sexuais, morais e psíquicos.

Muitos chegam a presenciar violência contra outros membros da família, em especial irmãos e genitora.

Tais circunstâncias os levam à fuga da residência e à busca  de abrigo junto às ruas, oportunidade em que irão envolver-se com a prostituição, tráfico, furto e roubos, iniciando a vida na marginalidade. 

Leia mais: Violência psicológica na saúde da mulher

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here