A fé em tempos de internet. A FÉ NA ERA DIGITAL. Em tempos difíceis, as pessoas têm procurado a religião para melhorar de vida.

E a internet é a ferramenta mais utilizada para a busca de serviços religiosos e incentivos motivacionais.

Segundo pesquisa divulgada pela ONG Oxfam Brasil, em abril de 2019, a fé religiosa é o aspecto mais importante para 28% dos brasileiros melhorarem de vida.

A fé em tempos de internet

Esse percentual supera até mesmo aqueles que consideram os estudos (21%), o trabalho (11%) e ganhar mais dinheiro (8%) como questões prioritárias para ter uma vida melhor.

A fé em tempos de internet

Práticas da nova era

Muitos dos antigos paradigmas que o senso comum já considerou como “certo” deixaram de fazer sentido.

“Hoje, seguidores de fé ou não, têm procurado caminhos alternativos — como a astrologia, tarot e yoga — para encontrar respostas e equilíbrio em diferentes aspectos”, diz Andrey Mendonça, professor de humanidades e pesquisador do PPGCOM da ESPM.

“Diante deste cenário, os negócios religiosos — modelos tradicionais e esotéricos — se adaptaram ao ambiente digital e começaram a oferecer um leque maior de serviços e experiências ao consumidor.”

Religiões tradicionais

Mesmo com o crescimento dos evangélicos, o Brasil é um país majoritariamente católico — mais de 60% da população se declara parte do cristianismo.

Em 2016, o Papa Francisco abriu sua conta no instagram. Três anos se passaram e já são 6,3 milhões de seguidores.

“Além da imagem convencional do papa, Sumo Pontífice no Vaticano, os fiéis começaram a valorizar as práticas e estilo de vida de líderes regionais das comunidades”, diz Mendonça.

“O padre Fábio de Melo possui meio milhão de seguidores no instagram. E não necessariamente todos são católicos”.

A fé em tempos de internet

Novas igrejas e movimentos religiosos

A Hillsong é uma igreja evangélica, de origem australiana, que está presente em 15 países, inclusive, no Brasil.

“Eles possuem um selo musical altamente lucrativo e de alcance mundial”, explica Mendonça.

“O entretenimento é o chamariz para atrair os mais variados públicos, que não querem ficar sentados escutando sermão de pastor”, diz.

Além da Hillsong, é importante citar o portal holístico Personare que possui 107 mil seguidores.

“O site de novas espiritualidades atrai praticantes, não praticantes, e muitos curiosos”, explica.

A astróloga e influencer Isabella Mezzadri está na casa dos 381 mil seguidores e começou a ter reconhecimento em 2015.

“Ela começou a prática da yoga e meditação, e, paulatinamente, incluiu cursos de aperfeiçoamento em astrologia e energias com experts até chegar onde chegou”.

O tema “Religião e Consumo na Era Digital” será destaque no ESPM SOUL 2019, nos dias 12 e 13 de novembro, na ESPM São Paulo.

O evento, que está em sua terceira edição, tem como objetivo ampliar e promover as discussões do cotidiano da escola.

Soul é um evento gratuito e aberto ao público. As vagas são limitadas e os interessados devem confirmar presença por meio do link https://credenciamento.espm.br/soul

Serviço: ESPM Soul – edição 2019
Data: 12 e 13 de novembro
Endereço: Sujeito a programação.

A fé em tempos de internet

Sobre a ESPM

A ESPM é uma escola de negócios inovadora, referência brasileira no ensino superior nas áreas de Comunicação, Marketing, Consumo, Administração e Economia Criativa.

Seus 15 000 alunos dos cursos de graduação e de pós-graduação e mais de 1 200 funcionários estão distribuídos em seis campi – três em São Paulo, um no Rio de Janeiro, um em Porto Alegre, e um em Florianópolis.

O Lifelong learning, aprendizagem ao longo da vida profissional, o ensino de excelência e o foco no mercado são as bases da ESPM.

Para isso, a instituição investe constantemente em novas metodologias de aprendizagem, tecnologias e infraestrutura.

Leia também Duda é sucesso no mundo fitness

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here