DORIA recebe homenagem do Jockey Club de São Paulo

0
53
Benjamin Steinbruch- cavalo Snow Board, jóquei Nelito Cunha, casal João Doria Jr e Bia Doria-na midia-uiara zagolin

PREFEITO DE SÃO PAULO RECEBE HOMENAGEM DO JOCKEY CLUB DE SÃO PAULO

O Prefeito João Doria marcou presença no Jockey Club de São Paulo  neste sábado, 9 de setembro, ao lado da primeira-dama da capital e da nova diretoria do clube, representada na data pelo presidente do Conselho Administrativo do Hipódromo Paulistano, Benjamin Steinbruch, também presidente da Companhia Siderúrgica Nacional e vice-presidente da Fiesp. Na ocasião, o clube promoveu o Clássico Prefeito do Município, uma corrida de cavalo do calendário anual do turfe brasileiro, que este ano homenageou Doria. O Prefeito, inclusive, entregou a premiação para o vencedor da corrida.

Crédito de Imagem: Antonio Salani

João Doria

João Doria nasceu em 16 de dezembro de 1957 na cidade de São Paulo, filho do publicitário e ex-deputado federal baiano João Doria e da empresária paulista Maria Sylvia Vieira de Moraes Dias Doria. De origem abastada, descende dos Costa Doria, uma família brasileira do período colonial, cujos membros foram senhores de engenhos, militares e políticos da Bahia e de Sergipe.[9]

Em meio aos incidentes políticos no Brasil dos anos 1960, João Doria Jr. teve uma infância conturbada. Seu pai, publicitário e marqueteiro político,[10] que se elegera deputado federal pelo PDC da Bahia, teve o mandato cassado pelo Ato Institucional nº 1, logo após o golpe militar de 1964,[11] tendo sido obrigado a permanecer fora do país por dez anos. Exilou-se então em Paris, com Maria Sylvia e os filhos João e Raul. Dois anos depois, a esposa retornou ao Brasil com os dois meninos, enquanto ele permanecia na França, onde viria a se graduar em psicologia na Universidade de Paris (1967), obtendo em seguida o mestrado na mesma área pela Universidade de Sussex, na Inglaterra (1969).[12]

De volta ao Brasil, Maria Sylvia instala uma fábrica de fraldas no bairro de Pinheiros, em São Paulo. O filho mais novo, Raul, ingressa no Colégio Rio Branco, no bairro de Higienópolis, com uma bolsa de estudos, enquanto o mais velho, João, frequenta a Escola Estadual Professora Marina Cintra, na rua da Consolação. Em 1970, aos 13 anos, começa a ajudar sua mãe na fábrica pertencente à família. Mais tarde, através das relações do pai, consegue um estágio com o publicitário Flávio Corrêa, no departamento de Rádio, TV e Cinema de uma agência de propaganda.

Em 1974, João Doria (pai) finalmente retorna ao Brasil, como diretor comercial de uma empresa argentina exportadora de vinhos.[12][13] Três meses após sua chegada, Maria Sylvia morreu de pneumonia.

 

Deixe uma resposta