DETRAN-RJ LEILOA MAIS DE TRÊS MIL VEÍCULOS

Classificados como sucata, sem condições de circulação, lotes estão em depósitos em Campo Grande, na zona oeste da capital fluminense, e Duque de Caxias, na Baixada.

0
722

O Detran.RJ realiza nesta segunda-feira, 6 de maio, às 10h, o segundo leilão de 2019 de veículos apreendidos. Ao todo, serão disponibilizados 3.625 veículos, que correspondem a uma estimativa de 2.407.425 kg (dois milhões, quatrocentos e sete mil, quatrocentos e vinte e cinco) quilos de material ferroso. O lance inicial será R$ 0,35 por quilo.

O leilão poderá ser acompanhado por meio eletrônico ou presencialmente, na sede do órgão, no Centro do Rio. Os lotes de veículos, classificados como sucatas, estão em dois dos quatro pátios ainda mantidos pelo Detran.RJ: Campo Grande, na zona oeste da capital, e Duque de Caxias.

“Ao assumir, encontramos uma situação inadequada, com pátios abandonados, muito cheios e malconservados.

Chegamos à conclusão de que não seria mais viável mantê-los e optamos, nesse primeiro momento, pelos leilões.

Em seguida, com os pátios vazios, vamos desativar esses depósitos”, explica o vice-presidente do Detran.RJ, Marcelo Bertolucci, responsável pela administração dos pátios.

Todas as unidades foram apreendidas em operações do departamento de trânsito e não foram reivindicados por seus proprietários no prazo legal de 60 dias, determinado pelo artigo 328 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O material está destinado à reciclagem. Depois de descontaminado e prensado, será transformado em fardos para utilização na siderurgia.

Esse é o segundo leilão que o Detran.RJ realiza em 2019.

No início de março, a siderúrgica Gerdau adquiriu lote único de 765 veículos, com cerca de 400 toneladas, por R$ 213 mil.

Esse leilão vai permitir a liberação do Pátio legal, que, havia dois anos não conseguia efetivar a venda por questões administrativas de gestões passadas.

Após o leilão desta segunda-feira, o Detran.RJ pretende realizar mais vendas, para liberar os outros dois depósitos que mantém: Santa Cruz da Serra e Niterói.

Todos estão superlotados e a determinação é esvaziar e limpar os terrenos.

Ao resolver as questões dos pátios, o Detran contribui para melhorar a segurança no Estado do Rio, uma vez que até os carros depositados nos pátios acabavam por servir de produto para quadrilhas especializadas em furtos de peças de automóveis.

A situação era facilitada porque até o fim do ano passado os depósitos estavam sem vigilância.

Em janeiro, a situação do contrato com a empresa de segurança foi equacionada e a fiscalização voltou a ser feita nos quatro locais sob responsabilidade do Detran.

O retorno da vigilância a esses locais já resultou em onze prisões.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here