Grupo Trapo apresenta a peça: EU, CHICA

0
136

Grupo Trapo apresenta “ EU, CHICA ”
DIAS 03 04 e 05 de maio na Sala Carlos Miranda Complexo Cultural FUNARTE -SP

Quem foi a Chica da Silva que viveu nas Minas Gerais no século XVIII?
A “ bela mulata ”? A “megera”? A “feiticeira”? A “rainha”, a “heroína” ou a “sedutora”?
Com certeza não foi a mesma retratada nos romances e na televisão, mas, a mulher que se reconhece negra, que ganha voz e berra se for preciso, por ela e por todos que foram subjugados, humilhados e roubados do seu direito de ser e existir.
Chica acumulou bens, tornou-se proprietária de casarões, se apaixonou pelo Contratador João Fernandes, teve 13 filhos e um rio.
Sim, um rio só dela.
Ficha Técnica: Muriel Vitória | Concepção e Direção, Iohann Iori Thiago | Iluminação
Grupo Trapo | Figurino, Marina Hohne | Direção de Produção|, Intérprete | Priscilla Rosa.

Sobre o Grupo Trapo
Grupo Trapo que completa 19 anos de trabalhos ininterruptos, volta à cena em curta temporada de estreia de “ EU, CHICA ”, monólogo concebido e dirigido pelo jovem diretor Muriel Vitória. Chica da Silva sobreviveu em nossa cultura popular por mais de 100 anos, porém, é um mito demonizado pela TV e pelo cinema que precisa ser revisto. Uma figura importante que viveu nas Minas Gerais do século XVIII, brasileira e negra, escravizada e alforriada após casar-se com o Contratador de Diamantes, assim torna-se Rainha do Tejuco e nasce uma lenda. A atriz Priscilla Rosa junto com o Diretor Muriel Vitória propõe através da montagem de “ Eu, Chica ” uma reflexão e uma quebra da imagem e do estere ótipo criados através de uma realidade racista e misógina sobre a feminilidade negra.
www.grupotrapo.com.br www.facebook.com/grupotrapo www.instagram.com/grupotrapo
Serviço
Complexo Cultural FUNARTE – Sala Carlos Miranda
Alameda Nothmann, 1058 – Campos Eliseos, São Paulo – Telefone: (11) 3662-5177
De 03 a 05 de Maio
Sextas, sábados 20:30 hrs, domingos 19h
Gênero: Drama
Duração: 45 minutos
Classificação indicativa: 14 anos

Valor do Ingresso: $20,00 inteira e $10,00 meia – somente dinheiro
Dia e horário da venda de ingressos na bilheteria: 01 hora antes, no dia das apresentações
Capacidade: até 70 lugares
Ar condicionado

A Funarte SP tem convênio com o estacionamento Estapoint – Alameda Nothmann, 1162 (esquina com Av. São João).
É só a pessoa dizer que vai à Funarte para obter o desconto. Não sei te dizer agora os valores atuais.

“Levi ”, de Muriel Vitória. Diretor: Muriel Vitória;

  • Teatro Oscarito – São Paulo/SP _ 2013
  • Casa de Cultura Professora Maria Bove Conegliean – Lençóis Paulista/SP _ 2015

“Senhora Sertão, Menina”, de Muriel Vitória. Diretor: Muriel Vitória;

  • Teatro Municipal de Osasco – Osasco/SP _ 2015
  • Cine Teatro Coronel Raimundo – Santana de Parnaíba/SP _ 2014
  • Teatro Amadododito – São Paulo/SP _ 2012
    “Ave, Maria”, de Muriel Vitória. Diretor: Muriel Vitória;
  • Teatro Amadododito – São Paulo/SP _ 2015

“Salve Rainha”, de Muriel Vitória. Diretor: Muriel Vitória;

  • Teatro Amadododito – São Paulo/SP _ 2015

“Pane no Circo”, de Muriel Vitória. Diretor: Muriel Vitória;

  • Cine Teatro Coronel Raimundo – Santana de Parnaíba/SP _ 2014
  • Casa de Cultura Professora Maria Bove Conegliean – Lençóis Paulista/SP _ 2014
  • Festival Nacional de Teatro – Congonhas/MG _ 2013
  • Teatro Amadododito – São Paulo/SP _ 2011
  • Festival Agosto d’arte – Ceu Casa blanca – São Paulo/SP _ 2009

“O Sítio e Alice”, Baseado na obra de Monteiro Lobato. Dir. e adaptação: Muriel Vitória (2005);

  • Centro Cultural Valdelice – Embu das Artes/SP _ 2005

“Chega de Estresse”, de Muriel Vitória. Diretor: Muriel Vitória

  • Festival de teatro Ruth Escobar – São Paulo/SP _ 2003
Artigo anterior6ª EDIÇÃO DA BRASÍLIA EXPO FRANQUIAS
Proximo artigoBiquini Cavadão lança single com Matheus e Kauan
Tania Voss
A jornalista Tania Voss tem 30 anos de carreira, trabalhou nos mais importantes veículos de comunicação do Brasil. Atua como repórter, editora, colunista social e assessora de imprensa. Notícias Populares, Folha de São Paulo, Popular da Tarde (Coluna do Gugu),Diário Popular, Jornal da Tarde, Revista Raça Brasil, Raça Visual, Cabelos, Antenada, Toda Teen, Revista Negro 100%, colunas em rádios e TVs, recebeu troféus e prêmios como revelação e destaque do ano, entre outros. Citação em livro-tese "O discurso da violência: as marcas da oralidade no jornalismo popular", por Ana Rosa Ferreira Dias Atualmente tem uma coluna musical no site cartão de visita do R7 e um blog Universo da Fama. Uma carreira totalmente ligada a área cultural, principalmente no meio artístico, em coberturas de festas, entrevistas, eventos sociais em geral, lançamentos e tudo mais. O glamour e os famosos fazem parte da vida e dia a dia da jornalista. Um luxo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here