Importância da Socialização na Educação Infantil. Muitas crianças, até os três anos de idade, possuem uma certa limitação em relação ao convívio com outras.

E, quando entram na escola, isso muda bastante, pois é na primeira instituição de ensino que começam as interações sociais e é onde há um espaço de convivência com diferentes pessoas.

Sendo assim, é importante entender o papel e a importância da socialização para essa faixa etária, pois seja em uma escola infantil em Santo André, em Manaus ou em qualquer outra região do Brasil, ela é de grande valor para o desenvolvimento dos pequenos!

Além disso, o papel dos professores é de extrema relevância neste momento, não como um guia, mas sim como um monitor e observador das atividades, ou seja, do que as crianças estão fazendo e como estão fazendo, do que estão brincando, se há alguém afastado/excluído, entre outras questões.

A importância da socialização na educação infantil

O desenvolvimento social está ligado a muitas outras partes da evolução geral de crianças, e é por isso que é importante iniciar a socialização com outras crianças desde cedo. 

A interação social ajuda as crianças a começar a desenvolver seu senso de si e também a aprender o que os outros esperam delas.

Importância da Socialização na Educação Infantil 1

Importância da Socialização na Educação Infantil

Enviá-las para uma creche ou escola pode proporcionar a interação social de que eles precisam com as crianças da mesma idade e ajudá-los a alcançar outros marcos do desenvolvimento.

Brincando com outras crianças, elas aprendem habilidades que permanecem com elas a vida toda.

As crianças pequenas são individualistas por natureza e, colocá-las na pré-escola ou em um colégio as ajuda a sair naturalmente dessa fase. 

Compartilhar, estabelecer limites e resolver problemas vêm da socialização e interação.

As crianças aprendem a ter empatia por outras pessoas; reconhecer quando seus amigos estão tristes, loucos ou até felizes! 

Dessa forma, as crianças eventualmente começarão a usar essas habilidades em casa com seus pais, irmãos e até animais de estimação.

Crianças com poucas habilidades de socialização têm menos probabilidade de formar relacionamentos saudáveis ​​quando adultos, maior probabilidade de sofrer rejeição de colegas e de ter problemas com o sistema legal. 

As habilidades sociais nas escolas afetam a segurança e as interações interpessoais, porque os alunos com habilidades sociais fracas têm maior probabilidade de demonstrar comportamento agressivo ou violento, são menos propensos a auto-regularem seu comportamento e têm dificuldade em pedir ou aceitar ajuda de outras pessoas.

O desempenho acadêmico também é afetado, porque os alunos que são evitados pelos colegas desenvolvem problemas de autoestima, depressão e apatia para com os que os rodeiam, o que torna os alunos menos propensos a concentrar sua energia no desempenho acadêmico.

Algumas das habilidades sociais mais importantes para as crianças aprenderem são a resolução de conflitos, a compreensão e a formação de interações sociais positivas, valorizando outras pessoas e suas ideias, revezando-se e assumindo a responsabilidade por suas próprias ações.

Além disso, em uma instituição de ensino, as crianças também aprendem sobre disciplina e consequências para o seu comportamento. 

À medida que desenvolvem e captam “sinais sociais”, aprendem quais comportamentos ou reações são apropriados e quais não são.

Por isso, ir à escola lhes dá a consistência necessária para seu desenvolvimento social. 

Afinal, à medida que as crianças crescem, a maturidade delas também cresce.

Leia ainda   5 cuidados com as crianças na praia




LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here