Marmita fitness: promessa de negócio para 2020. Em que área investir para prosperar? Por onde começar? Quais são os gastos iniciais?

Quais cuidados devem ser tomados? Como escolher a máquina de cartão de crédito?

Essas são algumas das dúvidas mais comuns dos que desejam começar a empreender.

Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre o que é necessário para começar um negócio de marmita fit, a grande aposta para o ano de 2020.

Se você gostaria de saber mais, confira o material que preparamos para você abaixo.

Marmitas fit: como são?

A preocupação com a qualidade da alimentação e dos hábitos tem crescido nos últimos anos, uma vez que doenças relacionadas à alimentação desregrada têm tomado nossos jornais e boletins médicos.

Para além disso, temos nos preocupado mais com públicos restritos, como veganos, pessoas que têm intolerância a lactose ou glúten ou que fazem dieta com baixa ingestão de carboidrato.

Estes nichos, assim como o nicho dos que desejam perder peso ou ganhar massa muscular, podem dar excelente retorno para os empreendedores.
Para começar o seu negócio, você precisa primeiro definir qual será o seu público-alvo.

Após essa etapa, você deve entrar em contato com um nutricionista capacitado e pedir para que ele faça o seu cardápio mensal.

Converse: se você conseguir uma boa parceria, pode acabar pagando um preço bastante enxuto por um cardápio personalizado, que realmente leva em consideração a questão nutricional e as particularidades do seu cliente, mas não abre mão do sabor e do prazer.

Explorando os diferenciais do seu negócio

De acordo com informações oferecidas pelo Sebrae, a ideia de contar com um nutricionista, como já comentamos no tópico anterior, é relevante por diversas razões.

A primeira é que, ao ter cardápio feito por um especialista, você dá mais credibilidade ao seu negócio, além de agregar valor ao seu produto.

Para além disso, você garante que o seu produto tem todos os benefícios que o farão se destacar dos demais concorrentes.

Outros cuidados importantes são:

A escolha das embalagens.

A apresentação das marmitas fit é muito importante, não só por uma questão estética, mas por questões de higiene e segurança.

Materiais que seguram bem o calor são uma ótima opção. Devem ser resistentes e aguentar congelamento, também.

Se você tem uma preocupação com o meio ambiente – e é necessário ter! -, invista em materiais recicláveis.

A formalização do empreendimento

Faça um CNPJ para a sua empresa: isso permite que você consiga estar em dia com os impostos, dá mais credibilidade e ajuda a crescer e a ganhar nome no mercado.

A formalização é sempre importante.

Marmita fitness: promessa de negócio para 2020

A criação da estrutura

Caso você deseje abrir uma empresa, é preciso ter um espaço de pelo menos 60m², com cozinha, estoque, sanitário e espaço de atendimento.

Entre os equipamentos necessários, estão: fogão, freezer, cortadores de frios (se você não trabalhar com marmitas veganas, claro), geladeira profissional, marmiteiro, utensílios, panelas.

Detalhe importante: se você vai trabalhar com pessoas que têm intolerância a glúten, precisará comprar panelas novas e não utilizá-las para cozinhar nenhum alimento que tenha glúten.

Utilização de aplicativos

Milhares de pessoas utilizam aplicativos de comida todos os dias, especialmente em grandes centros urbanos.

Assim, cadastrar a sua empresa em um grande portal, como o
iFood, pode ser muito rentável – desde que você tenha estrutura para isso, claro.

A escolha da máquina de cartão

Boa parte das pessoas perdeu o costume de andar com dinheiro vivo: dado o aumento da tecnologia dos cartões de crédito e o fato de que a maior parte dos estabelecimentos têm trabalhado para aceitá-los, isso é bem explicável.

Para escolher a melhor alternativa, confira quais são as taxas de débito e crédito à vista das máquinas disponíveis no mercado.

Confira também quais são as condições de compra ou aluguel das máquinas e a existência de condições promocionais.

E quanto aos gastos mensais?

Existem valores que sempre estarão nas suas contas: água, luz, telefone, pagamento de entregadores e funcionários, preço dos descartáveis e embalagens, matéria prima.

O indicado é que se faça um levantamento de todos os valores no início do trabalho, para que se possa calcular o gasto mensal.

Todo negócio deve não apenas se pagar, mas oferecer um retorno. É normal que, nos primeiros meses, você tenha um retorno modesto.

Para garantir novos clientes, deve-se investir em divulgação – a criação de um website, de redes sociais sempre atualizadas, de panfletos e anúncios é importante – e, sempre que possível, em parcerias.

Pense “em que lugar posso divulgar o meu produto?”

Se você vender marmitas veganas, converse com espaços onde o bem-estar animal é assunto frequente, como escolas de yoga, rodas de conversa, empresas cruelty free, escolas holísticas.

Se você vender produtos voltados para quem quer emagrecer e turbinar os músculos, pode fazer parceria com academias, espaços de treinamento de atletas e até mesmo clínicas de estética.

Marmita fitness: promessa de negócio para 2020

Um pequeno valor em cima de cada marmita vendida já é material de conversa!

Lembre-se de ser coerente com a área de atuação do seu negócio: isso faz toda a diferença.

Leia ainda New York sob o olhar de uma brasileira

 

 

2 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here