Relógios são essenciais em nossas vidas. Conheça o famoso Relógio Cuco na 47ª Retrospectiva do Museu do Relógio Professor Dimas de Melo Pimenta

Relógios são instrumentos essenciais no nosso cotidiano e que estão presentes na vida de todos desde os tempos mais antigos.

Museu do Relógio Professor Dimas de Melo Pimenta organiza todos os anos uma exposição gratuita para que os paulistanos possam saber mais da história por trás desse “companheiro de todas as horas”.

Não deixe de visitar a 47ª Retrospectiva que acontecerá de 15 a 18 de novembro na sede da DIMEP, Vila Leopoldina em São Paulo.

Relógios são essenciais em nossas vidas

Venha conhecer o lendário “Relógio Cuco” que faz parte da mostra de 2019 e é do estilo Cuco Florestal, em tamanho grande e pintado – característica pouco comum para esse aparelho. 

Relógios são essenciais em nossas vidas

O grande destaque é o conjunto sonoro com dois autômatos, a simulação de um pequeno cuco e uma boneca camponesa.

A boneca toca duas valsas distintas sucessivamente a cada 30 minutos acompanhando o Cuco que “pia” um canto simples na meia hora, e na hora cheia toca de 1 a 12 horas conforme a marcha do relógio.

Relógios são essenciais em nossas vidas

Você vai se surpreender!

Relógios são essenciais em nossas vidas

Serviço

47ª Retrospectiva do Museu do Relógio Professor Dimas de Melo Pimenta

Entrada Gratuita

Data: 15 a 18 de novembro

Horário: das 10h às 17h

Endereço: Avenida Mofarrej, 840 – Vila Leopoldina – SP

Mais informações em (11) 3646-4000, 

e-mail [email protected] e www.dimep.com.br/museu

Relógios são essenciais em nossas vidas

Sobre o Museu do Relógio

Detentor de um acervo de mais de 600 peças vindas de todas as partes do mundo, o Museu do Relógio foi fundado em 1950 pelo Prof. Dimas de Melo Pimenta, também fundador da DIMEP, a partir de uma coleção pessoal.

Hoje, graças a aquisições próprias e doações, seu numeroso catálogo inclui modelos históricos, variados e curiosos, que agradam a todo tipo de público: do aficionado por relojoaria aos admiradores de museus; do público acadêmico de diversos setores a crianças e jovens estudantes, que se divertem muito com os modelos Cuco.

O Museu do Relógio abriga todas as tecnologias já usadas pelo homem para a contagem da passagem do tempo e se dedica à difusão da cultura relojoeira no Brasil, sendo um dos principais da área no mundo.

Entre seu acervo, destacam-se modelos curiosos, como o relógio “Despertador com Cafeteira”, uma tendência dos séculos XIX e XX e um dos itens mais queridos do acervo que tem um mecanismo como o café italiano, e prepara uma xícara da iguaria minutos antes do despertar.

Relógios são essenciais em nossas vidas

É justamente o peso da xícara cheia, que aciona a campainha; um relógio marcante do acervo é o alemão “Falante”, que tem como caráter inovador a existência de um fonógrafo com mídia em celuloide; outro destaque é o “Relógio Atômico”, que adota a técnica mais avançada em medição do tempo, cujo padrão de medida é a vibração de moléculas de Césio-133;  além claro, dos mais variados modelos e os belíssimos cucos.

A visitação é gratuita, e pode ser individual ou em grupos, acompanhada por um historiador capacitado para fornecer detalhes sobre as peças e a história de cada uma delas.

Leia também Airbnb promove empoderamento econômico

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here