Respondendo à pergunta de 1,2 bilhão de dólares

0
296

Respondendo à pergunta de 1,2 bilhão de dólares:

O que motiva os viajantes?

Lionel Avezou, Senior Manager, Research, Innovation and Ventures, Amadeus

Pense naquela experiência de viagem inesquecível. Talvez seja caminhar até o topo do Kilimanjaro, comer em um restaurante francês com estrela Michelin ou alugar um barco para navegar ao longo de algum litoral exótico.

Muitas vezes, quando as pessoas viajam, elas estão em busca de experiências novas ou únicas, ou da oportunidade de desfrutar de suas paixões.

Provedores de viagens podem capitalizar sobre esta vontade de investir em algo especial – mas somente se compreenderem exatamente o que seus clientes desejam.

Essa é a base do nosso novo estudo: Understanding traveler motivations.

Ao iniciar uma busca de viagens, a primeira coisa na qual geralmente pensamos é o destino.

A maioria das pessoas faz alguma ideia do país ou da cidade – mas e sobre o bairro ou a rua? Imagine, como um gourmet, poder escolher um hotel com base nas fabulosas delicatessens na vizinhança?

Ou se você curte cervejas artesanais, poder garantir que haja bares animados nas proximidades.

Com o poder de análise de big data e um pensamento inovador, agora isso é possível.

A Amadeus investiu recentemente no Avuxi, um impulsionador de startups que utiliza mapeamento térmico inteligente para classificar a popularidade e as características de cada rua do planeta.

Isso significa que os viajantes podem ter a certeza de que ficarão em um lugar que lhes convém.

“Quase metade do gasto total com viagens é feito no destino, o que representa 1,2 bilhão de euros.”

Apesar desses avanços, as empresas de viagens devem se lembrar do peso que conteúdos não-reserváveis, como avaliações e imagens, têm sobre os consumidores.

Hoje em dia, os viajantes confiam muito no conteúdo gerado por outros usuários para escolherem um quarto de hotel ou uma experiência, em meio a centenas de outras.

Ao aproveitar esse conteúdo de maneira adequada e apresentar uma oferta acertada para as necessidades do viajante individual, os provedores podem garantir sua diferenciação em relação aos demais.

Respondendo à pergunta de 1,2 bilhão de dólares

Destino

Uma vez que o viajante tenha escolhido seu destino, ele pode desejar planejar suas experiências nesse destino com antecedência.

Facilitar as coisas para que o viajante visualize toda a sua viagem e planeje com antecipação é a chave – e isso é algo que os viajantes passam muito tempo fazendo: zelando pela experiência perfeita.

Claro que haverá sempre aqueles que preferem viver o momento e resistem às atividades antecipadas de reserva.

Para esses viajantes existe o Amadeus Sherpa.

 Este conceito inovador foi desenvolvido pela Amadeus pensando nos millennials (que usam o telefone para enviar mensagens, mas não para fazer ligações!) e ajuda a conectar viajantes com pequenos provedores locais de viagens e atividades que geralmente são difíceis de serem encontradas.

Por exemplo, um grupo que visita a França quer reservar uma experiência de caiaque para o mesmo dia.

Provedores locais nem sempre têm sistemas de reserva online e, de fato, 85% das reservas de atividades ainda ocorrem offline.

No entanto, o viajante pode não se sentir à vontade para telefonar e fazer uma reserva, principalmente se houver a barreira do idioma.

O Sherpa utiliza tecnologia de aprendizado de máquina para guiar uma interação baseada em bate-papos, antes de se conectar ao inventário do provedor e permitir que os viajantes façam reservas durante a jornada.

O certo é que os dispositivos no seu bolso e a sua volta – ou interfaces ambientes – tornaram-se canais ideais para oferecer o serviço que você precisa, quando você precisa.

“Mais de 70% do conteúdo de destino é reservado no local de destino, assim, fica óbvio o potencial do mobile para transformar o conteúdo de destino nas viagens.”

É verdade que a forma em que buscamos e reservamos viagens está mudando.

Em breve, as opções de busca prescritiva de hoje darão lugar a viajantes que conseguem cuidar de sua viagem perfeita com facilidade.

Atualmente, não é fácil para as empresas de viagens agregar e vender conteúdo de destino, o que torna a colaboração essencial.

Hoje, a oferta de viagens é incrivelmente vasta e vai continuar crescendo.

Isto significa que, para permanecerem relevantes, as empresas de viagem precisam oferecer produtos contextualizados e personalizados com a mistura certa de conteúdo.

Leia mais sobre o que motiva os viajantes ao selecionarem o conteúdo de destino e sobre a importância do conteúdo não-reservável em nosso estudo:

Understanding traveler motivations.

O link para acesso é

https://amadeus.com/en/insights/press-release/travel-industry-to-enter-new-era-of-payment-innovation

Sobre a Amadeus

A Amadeus fornece avançadas soluções para a indústria de viagens.

Entre os clientes da empresa estão fornecedores (companhias aéreas, hotéis, companhias ferroviárias, linhas de ferry etc), distribuidores de produtos turísticos (agências e portais de viagens) e compradores de viagens (empresas e companhias de gestão de viagens).

Para mais informações sobre a Amadeus, visite www.amadeus.com.

E, para obter mais informações sobre a indústria das viagens, siga-nos em www.amadeus1a.com.br.

Leia também: Montevidéu: 3ª melhor cidade da América Latina para se viver

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here