Em cartaz há seis anos, Se Fosse Fácil, Não Teria Graça ganha nova temporada popular no TUCARENA

Considerado a primeira “sitdowntragedy”, espetáculo narra com muito humor como o autor e intérprete Nando Bolognesi aprendeu a conviver com as limitações impostas por uma doença degenerativa.

Temporada conta com intérprete de libras em todas as apresentações e comemora a ampliação das obras de acessibilidade do Tucarena

Assistido por mais de 20 mil pessoas ao longo de seis anos, o solo Se Fosse Fácil, Não Teria Graça, do autor e intérprete Nando Bolognesi, desembarca no TUCARENA entre os dias 13 de abril a 26 de maio, para mais uma temporada popular, com ingressos a R$ 30,00. 

Espetáculo conta com patrocínio da Novartis através da Lei Rouanet.

Se Fosse Fácil, Não Teria Graça no TUCARENA

Foto de João Caldas Fº

Considerado a primeira “sitdowntragedy” (o contrário de stand-up comedy), o monólogo autobiográfico é inspirado no livro “Um Palhaço na Boca do Vulcão”, no qual o artista conta como precisou aprender a conviver com uma doença degenerativa, progressiva, incurável e incapacitante.

Nando descobriu que tinha esclerose múltipla com apenas 21 anos e, entre os tratamentos com células-tronco e quimioterapia, descobriu-se apaixonado por teatro e palhaços.

Com bom humor, ele apresenta um relato comovente sobre como transformar dificuldades, limitações e crises em alegrias, realizações e desafios.

O intérprete compartilha com o público suas reflexões sobre a vida, a morte, o nosso lugar no universo e a nossa relação com a alteridade. Sem pieguices, a tragicomédia convida a todos a repensar seu modo de estar no mundo e sua visão sobre a vida.

Sobre Nando Bolognesi

Nando Bolognesi nasceu em maio de 1968. Formou-se em economia na USP, história na PUC, e concluiu o curso técnico de formação de atores da Escola de Arte Dramática EAD-ECA-USP. 

Trabalhou no cinema, televisão e teatro com diretores consagrados como Hector Babenco, Laís Bodansky, Fernando Meirelles, Celso Frateschi, Elias Andreato, José Rubens Siqueira, Wellington Nogueira, William Pereira, Cristiane Paoli Quito e Hugo Possolo entre outros.

Integrou o elenco de palhaços dos Doutores da Alegria (2001/2005), criou e dirigiu o projeto Cidadão Clown (2002); criou, atuou e dirigiu o grupo “Fantásticos Frenéticos” – palhaços em Hospitais psiquiátricos (2006-2008); integrou o elenco de palhaços improvisadores no espetáculo Jogando no Quintal (2002/2012).

Publicou o livro “Um palhaço na boca do vulcão” (ed. Grua), em agosto/2014. E apresenta o espetáculo “Se fosse fácil, não teria graça” em teatros, empresas e universidades desde agosto de 2013.

Sobre o núcleo

Os atores Nando Bolognesi e Élida Marques são os responsáveis pela criação e produção do espetáculo Se Fosse Fácil, Não Teria Graça. Com quase trinta anos de teatro, os dois já trabalharam com diretores como Celso Frateschi, Elias Andreato, Cacá Rosset, Antonio Abujanra, Naum Alves de Souza, José Possi Neto, William Pereira, Hector Babenco, Fernando Meireles e Laís Bodansky entre outros.

Em 2001 criaram a empresa de produção artísticas Élida Marques Produções Artísticas Ltda, por meio da qual produzem espetáculos e projetos artísticos diversos, que podem ser conhecidos no site: www.lereumaviagem.com.br

SINOPSE

Nando Bolognesi recolhe de sua experiência, própria ou relatada, os causos e acontecimentos que viveu desde que recebeu um diagnóstico médico e transforma isso em outra vivência aos que assistem a seu espetáculo.

Assim como em seu livro UM PALHAÇONA BOCA DO VULCÃO (ed. Grua livros), em “Se fosse fácil, não teria graça” o autor não informa apenas sobre o que lhe ocorreu.

Sempre com muito bom humor, vai contando como aquilo que viveu o afetou e o transformou.

Com isso tudo impregnado em seus gestos e pontos de vista, oferece ao espectador a vivência profunda daquilo que relata.

Ao final de capa espetáculo, ator/narrador e público/ouvinte saem com algo novo incorporado a suas coleções de experiências vividas e repertórios sobre aprendizados inesquecíveis.

FICHA TÉCNICA

Autor: Nando Bolognesi

Direção: Nando Bolognesi

Assistente de direção: Élida Marques

Elenco: Nando Bolognesi

Cenário e figurino: Nando Bolognesi

Iluminação: Marcelo Pessoa

Assessoria de imprensa: Pombo Correio

Produção: Élida Marques Produções Artísticas Ltda

Coordenação administrativo financeiro: ATCultural

Intérprete de Libras:

Mariana Lima

Daniela Oliveira

Gestão de patrocínio: ATCultural

SERVIÇO

Se Fosse Fácil, Não Teria Graça, de Nando Bolognesi

TUCARENA – Rua Monte Alegre, 1024, Perdizes (entrada pela rua Bartira)

13 de abril a 26 de maio, às sextas e aos sábados, às 21h; e aos domingos, às 19h

Ingressos: R$ 30

Bilheteria: de terça a sábado, das 14h às 20h; e aos domingos, das 14h as 19h.

Venda pela internet: Ingresso Rápido

Central de Vendas: (11) 4003-1212

Classificação: 14 anos

Duração: 80 minutos

Capacidade: 150 lugares

www.teatrotuca.com.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here