UM ANO SEM ROGÉRIA no Teatro Rival Petrobras

Musical com a presença de grandes nomes do teatro e da música nacional homenageia a eterna diva Rogéria.

0
386

Teatro Rival Petrobras apresenta:

UM ANO SEM ROGÉRIA

Musical com a presença de grandes nomes do teatro e da música nacional homenageia a eterna diva Rogéria.
Na próxima semana, se completa um ano que a inesquecível ROGÉRIA faleceu.
Para homenageá-la, artistas que conviveram com a divina diva irão apresentar o respeitoso tributo musical UM ANO SEM ROGÉRIA.
O espetáculo acontecerá na segunda, dia 3 de setembro, às 19h30, no Teatro Rival Petrobras, na Cinelândia.
O local não poderia ser mais apropriado, afinal, foi no consagrado palco do Teatro Rival Petrobras que a artista subiu muitíssimas vezes.
A renda será destinada à construção do mausoléu de Rogéria no município de Cantagalo, cidade onde nasceu e está sepultada.

UM ANO SEM ROGÉRIA no Teatro Rival Petrobras

O roteiro musical ficará a cargo do produtor e pesquisador Cesar Sepulveda, com a coordenação geral e idealização de Luiz Carlos Lourenço.
O show contará com a participação de Jane di Castro, Eloina, Camille K, Divina Nubia, Elymar Santos, Divina Aloma, Claudinha Telles.
Além de Tania Malheiros, Beth Guilher, Marisa Alfaya, Eliana ­­Pittman, Ellen de Lima, Marcio Gomes, Gottsha, Vitoria Virtus, Paula Goodarth.
E, também, Edgar Mandarino, Leda Lucia, Helcio Hime e Fernando ReskiKarina e Duque Estrada.
Na ocasião, a atriz e cineasta Leandra Leal, diretora do Teatro Rival Petrobras, exibirá cenas do premiado filme documentário “DIVINAS DIVAS”.
Rogéria recebeu destaque como uma das estrelas deste documentário DIVINAS DIVAS, cujas cenas foram gravadas em sua maioria no Rival.
31 UM ANO SEM ROGÉRIA no Teatro Rival Petrobras

Rogéria faleceu no dia 04 de setembro de 2017

Foi no Teatro Rival Petrobras que a artista estreou no cenário cultural carioca na década de 1960.
O boá desta noite emblemática ficou na casa, que se firmou como o primeiro espaço do Rio de Janeiro a abrigar um Teatro de Travesti.
Teatro de Travesti, derivação do Teatro de Revista, que teve ápice nos anos 1930.
Em 2016, o gênero foi resgato por Leandra Leal, filha de Ângela Leal, como espetáculo “Rival Rebolado”, que no ano passado também homenageou a diva Rogéria.
Foto de Daniel Marques

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here