Uma forte voz se levanta contra a violência doméstica

Por sua condição – ela é ex mulher do juiz Roberto Caldas, que até então era presidente da Corte Interamericana de Diretos Humanos – o caso ganhou repercussão de mídia nos últimos meses.

0
262

MICHELLA MARYS NO CASTING DA LU BARBOSA ASSESSORIA

UMA FORTE VOZ SE LEVANTA EM ALERTA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Uma forte voz se une ao casting da Lu Barbosa AssessoriaMichella Marys, que  foi vítima de violência doméstica.

Por sua condição o caso ganhou repercussão de mídia nos últimos meses.

Ela é ex mulher do juiz Roberto Caldas, que era presidente da Corte Interamericana de Diretos Humanos.

Ainda em seu processo de cura, Michella ergue sua voz em defesa das mulheres: “De tudo o que acontece e aconteceu na minha vida, tiro algo positivo, uma lição.

Dos momentos que fui destruída, fica a chance de poder ajudar a resgatar alguém de um relacionamento abusivo”.

Michella objetiva ajudar outras mulheres a enxergarem que elas podem e devem se livrar desses jogos de manipulação.

Jogos que destroem a autoestima, fragilizam e criam imensurável dependência emocional.

Uma forte voz ses levanta contra a violência doméstica

“A sensação de não valer nada, era muito mais dolorida do que um tapa. As lesões verbais são muito mais profundas do que o hematoma das agressões físicas”.

Com a visibilidade do caso na mídia, Michella Marys deseja fazer de sua experiência traumática, um caminho de alerta para as mulheres:

Esse tipo de violência não escolhe cor, etnia, classe social nem religião.

Penso apenas em chamar atenção das pessoas que estejam no começo de um relacionamento abusivo.

E auxiliar na reconstrução de almas das mulheres que já passaram ou estão em um estágio avançado de violência doméstica.

É essa mensagem que quero deixar”, conta Michella, que retorna agora com as palestras enquanto prepara sua própria história narrada em um livro, já em desenvolvimento.

Sobre Michella Marys

As palestras serviam como uma terapia aberta sobre o tema, e era a forma que ela tinha para alertar outras mulheres.

Mas até então não falava sobre as agressões que ela mesma sofria, por falta de forças para expor sua própria dor.

“Era meu discreto grito de socorro! Uma maneira de entender o processo e ir me fortalecendo.

Foi assim que redescobri o meu valor”, afirma Michella, que se sente realizada em conseguir ajudar as mulheres.

Formada em Filosofia, cursava Jornalismo antes de sua união com Caldas, mas interrompeu o curso por causa da carreira do marido.

Em 2017, após os escândalos serem expostos, trancou a faculdade de Direito enquanto estava fazendo TCC sobre violência doméstica nas classes hegemônicas.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here